Conheça os riscos do Bronzeamento Artificial para saúde

Bronzeamento Artificial: Vale a Pena Correr o Risco?

O bronzeamento artificial é aquele que é feito numa câmara de bronzeamento artificial e produz resultados semelhantes aos que ocorrem quando a pessoa se expõe ao sol, ficando a pele mais dourada e mais escura. No entanto, esta prática traz riscos para saúde quando é usado de forma incorreta ou quando é feito de forma regular, tendo os mesmos efeitos nocivos da exposição solar em horários inapropriados porque também contém raios UVA e UVB.

Apesar de geralmente ser utilizado em sessões curtas com menos de 20 minutos, mesmo que a pessoa não saia da sessão com a pele vermelha os efeitos nocivos ocorrem e apesar de poder levar alguns anos para se manifestar são muito graves.

Os principais riscos para a saúde do bronzeamento em câmaras artificiais são:

1. Câncer de pele

O desenvolvimento do câncer de pele é um dos principais riscos desse tipo de bronzeamento devido a presença da luz ultravioleta que o equipamento produz. Quanto mais tempo a pessoa utiliza esse tipo de bronzeamento, maiores são as chances de desenvolver câncer.

Os primeiros sinais de câncer de pele podem demorar anos para surgir mas incluem manchas que mudam de cor, de tamanho ou de forma e por isso em caso de suspeita deve-se ir ao dermatologista para que ele veja e solicite uma biópsia em caso de suspeita.

2. Envelhecimento

Os raios UVA penetram nas camadas mais profundas da pele afetando as fibras de colágeno e elastina e a tendência é a pessoa ficar com uma aparência mais envelhecida e com tendência a desenvolver pequenas manchinhas escuras na pele. As rugas e linhas de expressão se intensificam e deixam a pessoa com uma aparência mais cansada e envelhecida.

3. Problemas de visão

Estes podem surgir especialmente se a sessão de bronzeamento artificial for realizada sem óculos de proteção. Os raios ultravioletas penetram na pupila e na retina causando alterações como catarata mesmo se a pessoa estiver somente com os olhos fechados mas sem o óculos de proteção.

4. Queimaduras

Ficar mais de 10 minutos numa câmara de bronzeamento artificial pode causar graves queimaduras em toda região exposta aos raios. Por isso a pessoa pode ficar com a pele vermelha e ardendo como se tivesse ficado muito tempo no sol. A marquinha do bikini ou da sunga são as provas de que a pele foi agredida e quanto mais vermelha a pele estiver, mais grave é a queimadura.

Como ficar bronzeada de forma segura

O uso de cremes auto-bronzeadores, com dihidroxiacetona, é uma excelente opção para bronzear a pele durante todo o ano e sem colocar a saúde em risco.

Estes produtos não estimulam a produção da melanina, que é o pigmento que dá cor à pele, apenas tingem a camada mais superficial da pele e, por isso, não são agressivos. Estas forma de bronzeamento deixa a pele dourada e não queimada ou avermelhada como pode acontecer com exposição prolongada ao sol ou com as câmaras de bronzeamento artificial.

Vale a Pena?

Segundo os médicos , os raios ultravioletas emitidos por essas camas e cabines podem provocar câncer e aceleram o envelhecimento das células. As pessoas que tem propensão a ter câncer corre risco até mesmo tomando sol.
As camas de bronzeamento artificial têm uma estrutura de acrílico transparente por onde passam as luzes vindas de uma série de lâmpadas. Normalmente são classificadas de alta, mista e de baixa pressão, com lâmpadas especiais que geram 98% de luz ultravioleta A e 2% de ultravioleta B.

Já está comprovado que os raios ultravioletas A naturais ou não, também têm potencial carcinogênico, ou seja, podem provocar câncer de pele. Até algum tempo atrás vários profissionais consideravam que esses raios eram seguros.

Os efeitos nocivos dos raios ultravioletas A e B (UVA e UVB) não são visíveis imediatamente, porém, os danos da irradiação são cumulativos e podem dar os primeiros sinais somente após 10 anos ou mais. Por outro lado, não se deve esquecer do lado bom do ultravioleta que é importante na formação da vitamina D – responsável pela fixação de cálcio nos ossos.

Cuidados Importantes

– Alguns medicamentos podem sensibilizar a pele quando ela entra em contato com a luz ultravioleta.
– Quem está usando regularmente algum remédio precisa saber exatamente (pergunte ao médico) se esse é o caso. O ideal é submeter-se a apenas uma sessão por dia de raios ultravioletas e dar um descanso para pele de 48 horas para a próxima exposição.
– Caso apareça alguma alergia, inflamação ou bolha, a exposição deve ser suspensa e o médico comunicado imediatamente.
– Para que a pele não fique manchada, ninguém deve receber o ultravioleta usando bijuterias, maquiagem e perfume.
– É fundamental que as pessoas usem protetores oculares nas sessões para que a córnea não corra o risco de queimar.
– Os usuários de lentes de contato devem retirá-las. Caso contrário, por causa do calor, elas podem estragar ou irritar os olhos.
– É preciso ainda proteger os mamilos.
Pessoas que fizeram peeling ou utilizam cremes ou loções esfoliantes também ficam proibidos de entrar em camas ou cabines de bronzeamento artificial.
– Adolescentes e grávidas devem evitar este tipo de bronzeamento. Além disso, as pessoas devem beber, no mínimo, 2 litros de água por dia, ter uma boa alimentação, rica em beta-caroteno, encontrado na cenoura, beterraba e abóbora.
– Ao final de cada sessão, é necessário ingerir água.

Social Media - Compartilhe Dicas, Informação, Viagens e Saúde
Attachments

Postagems importante

thumbnail
hover

Taís Araújo revela embaraço com o...

Ela foi a escolhida na categoria Mulher do Ano do prêmio “Homen do ano” de 2016   A “atriz” Taís Araújo rev...

thumbnail
hover

Bebê tem cabeça arrancada durante o...

Bebê tem cabeça arrancada durante o parto em MG; polícia investiga caso Mãe acusa equipe médica de negligência; hospital afirma que fe...

thumbnail
hover

Os benefícios da (Manteiga de Garrafa)...

Nunca experimentou? Então dê uma chance ! A Manteiga de Garrafa é feito a partir da manteiga comum. Com um tom amarelo dourado e um leve ...